O povo de Jesus contra a Coca-Cola

Que tal um refrigerante cor-de-rosa, com nome da maior figura do Cristianismo, sabor semelhante ao de tutti-frutti e um quê de cravo e canela , que você só encontra no Maranhão e é distribuído pela Coca-Cola?

O Guaraná Jesus foi desenvolvido no início da década de 20 pelo farmacêutico Jesus Norberto Gomes, com o nome Cola Guaraná Jesus. Gomes queria fazer um remédio, mas como a experiência não deu certo, o gosto do xarope fez sucesso entre os que experimentaram e virou refrigerante.

No início dos anos 80, a fórmula foi adquirida pela Companhia Maranhense de Refrigerantes – que pertence ao Grupo Renosa – e, em 2001, a marca foi adquirida pela Coca-Cola Brasil. E tome protesto!

Segundo alguns maranhenses, correu um boato no Estado que a Coca compraria o santo refrigerante. O povo ficou puto, achando que a multinacional acabaria com a bebida preferida deles, e fez um boicote: jamais tomar alguma bebida da Coca.

Os vendedores chegavam no Estado para vender a bebida e voltavam com o caminhão cheio, carregado de insatisfação popular! Os donos de bares e restaurantes também pararam de comprar, já que os estoques estavam cheios.

A Coca comprou o Jesus mesmo assim e ainda decidiu trocar o rótulo. Mas ciente de que a voz do povo é a voz de Deus, optou por uma escolha popular. O vencedor foi inspirado em azulejos coloniais de São Luís e venceu o Prêmio Internacional da Excelência em Design, o Idea.

O Jesus só é vendido no Maranhão. Consultamos a Coca-Cola para saber o motivo e obtivemos respostas que nem vale a pena publicar, de tão vagas. Nossa aposta é a seguinte. O Jesus é meio ruinzinho mesmo, está mais para Tubaína que para Guaraná, e só vende bem no Maranhão por causa da tradição. Fora de lá, seria um fiasco, já que o Guaraná Antarctica dá de dez.

Mas como também existe mercado negro para refrigerantes, o Jesus pode ser encontrado aqui em Palmas. Foi bom para experimentar e tirar foto para postar aqui. Na próxima, vou pedir outra bebida.

Guaraná Jesus de design novo, fora do Maranhão

Esse post foi publicado em Sem classificação. Bookmark o link permanente.

14 respostas para O povo de Jesus contra a Coca-Cola

  1. Prima Ligia disse:

    Não dá pra confiar em refrigerante cor-de-rosa!

  2. Julio disse:

    eu não senti gosto de cravo nem de canela, mas mesmo assim, também prefiro o da antarctica. e, prima, que preconceito de cor é esse?!

  3. sillas castilho disse:

    oi maria eugênia!
    conheci jesus no maranhão e tenho uma lata. mas obrigado pela história de jesus, que até então desconhecia. boa viagem a vcs!

  4. Julio disse:

    história de jesus?! vc me deu uma boa ideia pra um livro: “o evangelho segundo ‘dois a girar'”… vc terá direito a camarote na noite de autógrafos…

  5. marili disse:

    hehe…
    olha, como disse, conheci quando fui para o Maranhao. Nao gostei, mas achei a embalagem e a cor demais interessantes e divertidas …. algo bem exclusivo e local mesmo …. na epoca a juliana chegou a levar alguns para sao paulo, para dar de presente … ;))))

  6. Luiz Lobo disse:

    “Jisuis”, como é “RUIM”esse guaraná Jesus!

    Mas… nada como uma pop culture e um esclarecimento. Parabéns pelo blog. Vou acompanhar.

    Bjka.

    Lobo

  7. Julio disse:

    Lobo, bem-vindo ao blog. Fique com a gente que a gente pretende rodar muito por aí e levar muito esclarecimento e “desesclarecimento” pra vc. Afinal, não precisamos levar tudo tão a sério, né?
    Bjs, nóis

  8. Pedro Lamana disse:

    Antes de voltar para São Paulo vou encomendar algumas unidades dessa iguaria.

  9. Alexandre Cardoso disse:

    Que saudade da diversidade…

    Eu bebi outro refrigerante maranhense, era o Jeneve, será que é o mesmo? O sabor parece o mesmo descrito.
    Acho que eu gostava porque tomeva quando era criança. Ou será que tá no DNA maranhense?
    Aliás quando eu lembro desse tempo e desse sabor, me vem junto uma outra bebida, só que do Piauí, não é industrializada que nem a maranhense, mas é bem regional, é a cajuína. SUPER DOCE.
    Feliz de nós que vivemos bem com as coisas “diferentes”.
    Viva o regionalismo. São os vários Brasis.

    Parabéns pelo blog, já tá no meu favoritos, espero que vocês girem muito, pra eu acompanhar.

    Os melhores desejos
    Alexandre Cardoso

    • Julio Cruz disse:

      Cajuína me lembra uma sala de imprensa do Rally dos Sertões de mais de 10 anos atrás, no Ceará se não me engano, quando uma assessora apareceu com uma caixa daquele negócio dulcíssimo que até então eu só conhecia da música do Caetano. Foi uma festa da jornalistada.

      A diversidade às vezes tem um gosto estranho, mas é sempre válida.

      Fiquem conosco, Alexandre e Pedro.

      Um abraço!

  10. Dri Mel disse:

    Traz para mim, Maria?

  11. Cristiane disse:

    GGGGGGGGGG

    Jura q vc não gostou do Jesus? Eu achei a única coisa boa do Maranhão (se vc não gostou do refri, faça uma ideia de como é o lugar, hehe).
    A primeira vez que pedi no restaurante – não tinha outra coisa – foi com um pouco de deboche, tipo: “esse tal Jesus é bom mesmo, moça?”. Acabei gostando, lembra um pouco os chicletes da infância (Ploc, Ping Pong de tutti frutti). Não faz tanto tempo assim.
    Até trouxe um engradado aqui pra casa, mais umas latas vazias, elas são bem bonitas. E as garrafas de plástico e de vidro? Muito interessantes. Vi em balcões de vários botecos. E as propagandas em outdoors e pontos de ônibus? Só dava Jesus! Não vi de nenhum outro.
    Eu Tb tirei uma foto igual a sua e já tinha visto, na internet, outra parecida. Somos originais, não? – rs
    Ah, e sobre o aeroporto de Brasília e os aviões da TAM, concordo com o lixo. Nunca vi um aeroporto tão ruim (a placa indica uma determinada ala para um lado, mas, na verdade, a ala fica do outro, descendo as escadas) e a desorganização da TAM é inacreditável. Mas, para o meu destino, a conexão tinha q ser lá e a passagem era a mais barata…
    GG, adorei o seu blog e vou continuar fazendo visitas. Qdo. Vc voltar, vamos nos encontrar, certo?

    Bj

    Cristiane

  12. mariacastilho disse:

    Crissssssssssssss, que saudades de vc… Ainda mas lendo seus comentários e lembrando das pitadas sarcásticas que lhe é peculiar. Pra mim o melhor do Jesus é a embalagem mesmo. O gosto não me atraiu nem um pouco, mas já tenho várias encomendas pra SP.
    Claro que vamos nos ver qdo eu voltar… Dia primeiro de outubro tô na área e te ligo.
    Bjs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s