Se eu tenho medo da TAM, imagine da LATAM…

Dia chuvoso em São Paulo: estava sol, mas de repente escureceu, fui pra Congonhas e a cena que me veio à cabeça foi das piores. Lembrei do último acidente no aeroporto, o da TAM, e de como é ruim voar para Brasília, onde sempre tem turbulência.

Comecei a ler Osho no saguão, no avião e me distraí momentaneamente. Decolamos e o aviso de atar cinto não apagava para eu ir ao banheiro. De repente, parece que eu estava em cima de um cabrito, de repente, o maleiro se abre e, de repente, não mais que de repente, o piloto resolve avisar que estamos passando por uma forte turbulência e para mantermos a calma.

Calma? Eu que morro de medo de avião só consegui ter calma porque neste exato momento li um trecho do livro do Osho que falava “nada adianta sofrer por antecipação. A vida é perigosa. E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos. A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido. O perigo está presente, mas ela assumirá o risco. O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador. A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta. O coração nunca calcula nada.”

Resolvi não calcular nada, continuar pulando na poltrona e seguir minha leitura. Também estava com muita fome, mas durante todo o voo nada foi servido por causa dela, a turbulência.

Aterrissamos em Brasília e toda a endorfina do meu corpo foi liberada. “Ufa, obrigada”, pensei. Mas… foi só o começo. Como o destino era Palmas, ficaríamos no avião esperando os passageiros descerem, outros subirem, para seguirmos rumo ao destino.

Muito tempo de espera, portas em manual e logo mais estarei na cidade que me acolhe desde junho. Estarei? Não! Um forte estouro, voltamos para a posição inicial e, de repente, não mais que de repente, o piloto nos avisa: “Devido a um probleminha técnico, vamos esperar os engenheiros da TAM para prosseguirmos viagem”.

E aí que foi um sufoco: ficamos esperando no avião, com fome, um tempão, mais de uma hora e meia e nada de explicação. Como bons brasileiros, sempre inquietos e ansiosos, os passageiros começaram a se rebelar e pedimos pra descer do avião. Mais espera e descemos. Ficamos todos no saguão vendo o mecânico tentar arrumar nosso avião. Mas nada de decolagem e nenhuma explicação do que estava acontecendo. Resolvi procurar a ANAC, mas como já era de madrugada, tive que me contentar em ficar num cercadinho minúsculo.

Começou a me dar pavor, afinal não se tratava de um Fusca, que você troca uma ventoinha, uma vela e tudo bem. Estaria num avião da TAM, que vai se chamar LATAM, e tudo fica mais difícil e me dá mais medo do que apenas trocar a tal da ventoinha.

Horas e horas esperando e fui atrás dos meus direitos. Falei que não voaria num avião com problemas, que teriam que trocar ou, no mínimo, nos dar comida e pagar hotel para embarcarmos em uma outra aeronave. O funcionário me olhou, olhou… As pessoas foram se agrupando e concordando comigo, até que resolvi fuçar meus direitos no Procon e vi que não estava pedindo nada a mais do que me era de direito. Enfim, fomos para um hotel e embarcamos no dia seguinte, sem susto, com mais uma demonstração de que manutenção não é o forte desta companhia aérea.

Se você passar por situação semelhante, clique aqui para conhecer seus direitos.

Esse post foi publicado em Sem classificação. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Se eu tenho medo da TAM, imagine da LATAM…

  1. jujumunizz disse:

    Gege, o programa de pontos deveria chamar INfidelidade…tb já passei por várias com eles….bjs

  2. Mary Castilho disse:

    Esta é a Maria Eugênia que conheço e que admiro tanto!
    Beijo, Mary Castilho

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s