Foram para os EUA e se fartaram de arroz e feijao

Quando eu parti para os States, ja estava uns quilinhos acima do peso – consequência inevitável de uma estada de três meses no Tocantins – e pensei: “Se abusar do hamburguer e dos steaks, o negocio vai desandar”.

Nao sei se desandou ou nao, porque nao fico me pesando aqui. Tenho mais o que fazer. E obviamente ja comi vários cheeseburgers, alguns deles sensacionais. Mas a grande surpresa gastronomica aqui esta sendo a quantidade de arroz e feijão que estamos comendo.

Pois eh. Ja comemos três vezes. A primeira foi em Nova York, num restaurante mexicano/cubano chamado Habana Cafe onde fomos experimentar um milho famoso, que eh assado na brasa e temperado com maionese e curry. Muito bom. Adoro milho a la mexicana. So que, diferentemente dos milhos enormes que comi no Mexico, este era pequenino e foi preciso pedir um prato de verdade para finalizar. Escolhemos enchilada de frango com arroz e feijão. Caiu bem, o organismo ja estava sentindo falta.

A segunda vez foi a mais inusitada. Saimos para jantar em Washington numa sexta-feira sem reservar mesa em lugar algum, e obviamente nao conseguimos nada. Nos EUA, eh preciso reservar tudo. Pelo menos nas cidades grandes. Ai resolvemos entrar numa casa de jaza por desencargo de consciência, achando que so haveria petiscos. Pois havia um único prato para jantar: asa de frango empanada (tipicamente americano) com arroz, feijão e uma verdura que parecia couve, mas tinha um sabor desconhecido e estranho. E assim foi: assistimos a um otimo show de jazz comendo asinha com a mao e um arroz e feijão sem tempero. A cerveja e o vinho eram bons…

A terceira vez foi hoje. Apos sairmos de Nashville, visitamos a destilaria do Jack Daniel’s e fomos almoçar na cidadezinha de Lynchsburg, de pouco mais de 300 habitantes. Trezentos mesmo. Estavamos com a ideia fixa de comer o famoso porco defumado, mas nao imaginávamos que entre os acompanhamentos, haveria dois tipos de feijão, sendo um deles o grandao Cajun Red Bean (ja misturado com arroz!!). Pedimos os dois.

E partimos satisfeitíssimos rumo a Memphis, pela Route 64, uma estrada desértica e escura onde aproveitei pra escrever esta historia enquanto a Maria dirigia. Alguem tem que trabalhar…

Depois, assumi a direcao e, faltando 20 milhas para chegar a Memphis, fui parado por excesso de velocidade. Foi a segunda vez, so que desta o policial, um rapaz mal-educado e aparentemente perturbado, resolveu me multar, alegando que eu estava a 59mph quando o limite era 45. Tenho certeza que ele esta errado e nao bate bem, tanto que na multa anotou errado o modelo do carro e o ano.

Amanha vou ligar na policia e reclamar. Se nao funcionar, vou pagar a multa pra nao ter problema pra sair do pais, como tive pra entrar… Essa historia eu conto outra hora.

Na casa de jazz, um autentico arroz e feijao com asa de galinha

Sobre Julio Cruz Neto

Escritor, documentarista e jornalista
Esse post foi publicado em Sem classificação e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Foram para os EUA e se fartaram de arroz e feijao

  1. Marco disse:

    Contem mais. Contem mais. Tô adorando as histórias. Beijos. Saudades.

  2. Daniele Scarabelot disse:

    Muito bom hein Gegê! Beijos

  3. maria eugenia disse:

    Ja to com vontade dessa comidinha esquisita…

  4. Julio disse:

    e eu não quero ver hamburguer pela frente por um bom tempo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s