“Tô procurando americano pra casar, mas só me enrosco com peruano”

– Bom dia! Sou a Carmela*. Tudo bem? Posso começar a tirar o lençol, quer que eu lave alguma roupa sua? Ou vou lavando a louça? É a primeira vez que você vem aos EUA, fala inglês?

Mal tinha acordado para mais um dia de férias em Nova York e ela já chegou com a corda toda, usando bolsa da Guess, calça Calvin Klein e um Nike “da hora”. Afinal, cobra 80 dólares por uma faxina de meio período (espero que as nossas diaristas não leiam o blog). Além de tirar uma graninha boa, ela é uma graça, olhos azuis e toda simpática e sorridente. Mas ainda não conseguiu o que mais quer nos Estados Unidos. Leia nosso diálogo:

– Sou Maria Eugênia e tô amando NY. O povo é bem simpático, todo mundo te ajuda. Hoje vou ao Moma, você conhece?
– Moma? Não! É um museu, né?
– É sim. Quantos anos faz que você está aqui?
– Dez anos, diz sorrindo. Não troco este lugar por nada. Nunca nem voltei pro Brasil.
– Sério? Mas você não sente saudades? Mora sozinha ou com sua família?
– Moro sozinha, em New Jersey, e nem preciso saber ou falar inglês. Moro num lugar onde só ouço espanhol e português. Tem peruano, boliviano, chileno… E meus pais que vêm pra cá. Eu estou ilegal, meu visto já venceu faz tempo.
– Sério? E você não se importa de estar ilegal, não tem vontade de falar inglês, aprender e tal?
– Ah… eu fico com raiva de mim porque eu tô procurando um americano pra casar, mas só me enrosco com peruano. Agora mesmo, tô com problema de saúde e não posso ter plano de saúde e nem usar o hospital público, senão eles me pegam…
– Mas como assim, raiva de você?
– Ué, tô lutando pra casar com americano e só me apaixono por peruano e boliviano. É um saco, menina. Quando eu to quase me envolvendo, aparece alguém falando espanhol comigo e eu logo me envolvo… Mas casar, só caso com americano.
– Você não tem medo de viver assim?
– Nada… Lá na minha cidade, todo mundo vive assim, esperando um americano pra casar. E pensa bem, aqui eu ganho bem fazendo faxina, imagina se fosse no Brasil…
– E você se vira bem sem falar inglês na casa dos americanos?
– Me viro, sim. A gente fala o básico. Mas sei que vou arrumar um americano, casar e viver legalmente. Eu e as milhões de latinas que vivem por aqui.

* Nome fictício de uma paulista que faz faxina na casa de um brasileiro em NYC.

Esse post foi publicado em Sem classificação e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para “Tô procurando americano pra casar, mas só me enrosco com peruano”

  1. Julio disse:

    Ela pediu minha toalha pra lavar, eu disse que tinha lavado um dia antes, e ela: “Não faz mal, lavo de novo. Já usou uma vez, não usou?” Very Brazilian…

  2. cacalo disse:

    a pena é que vcs estão demorando muito pra atualizar os posts. mais rapidez, please, os leitores agradecerão. beijos (sai da frente, júlio, são pra gegê).
    cacalo

    • mariacastilho disse:

      Pois é, meu caro… Estamos mesmo. Também achamos isso.
      Mas vamos acatar sua importante observação. Obrigada por nos visitar.
      E saudades!!!
      B js

  3. Pingback: “Casar com americano”, um campeão no Google | dois a girar (sem pressa de voltar)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s